Entrevista bandas MORGAN LE FEMME e ALCAPHONES

Morgan_5

ROCK START) Como foi o show da MORGAN LE FEMME no Rock Start de 25/6?

MORGAN LE FEMME) O show da Morgan no Rock Start nos proporcionou muita diversão. A organização foi extremamente receptiva e calorosa, nos sentimos em casa. O público se mostrou íntimo da banda, fazendo com que todo o show fluísse de forma intensa e natural. O clima de descontração era predominante, nos sentimos à vontade para interagir com o público e vice-versa. Com certeza, foi um grande momento!

RS) O que a banda achou do projeto Rock Start (idéia, estrutura, organização, material de divulgação, etc.)?

MLF) O Projeto Rock Start é uma realização de bastante importância para as bandas independentes, que tanto batalham por espaço. A organização tem a sensibilidade de promover os shows com real comprometimento, abraçando verdadeiramente a causa das bandas, focada na arte acima de todo o resto. É por essa e outras razões que nos sentimos felizes em participar de um projeto tão bem pensado como o Rock Start.

RS) Quais os próximos projetos da MORGAN LE FEMME (shows, gravações, etc.)?

MLF) A Morgan Le Femme está em processo de estabilização em termos de músicas autorais, temos nos envolvido bastante na composição de novas canções e tem sido muito empolgante lidar com isso. Nossa primeira gravação, o EP “Verde“, será lançado virtualmente dia 4 de Julho pela Timbre Noise, levando ao público quatro das nossas músicas. A fase tem sido bastante estimulante para a banda e vemos possibilidades novas a cada momento – estamos realmente animadas.

RS) Deixem uma mensagem para as bandas independentes gaúchas e para o público:

MLF) As bandas independentes têm mostrado cada vez mais amor pela camisa, enfrentando o que for preciso para levar seu som ao mundo. O que devemos fazer é manter esse espírito de resistência e abrir espaço para a música independente, aproveitando as oportunidades oferecidas por projetos como o Rock Start para levar a cena pra frente. Manter uma banda é muito complicado, não só em termos de sustentação financeira mas também em termos de compatibilidade pessoal entre os integrantes de uma banda. É preciso perseverar, insistir e fazer valer o amor pela música acima de tudo. Com isso não só as bandas se favorecem, mas também o público, que passa a apreciar músicas feitas por pessoas comprometidas com seus objetivos, músicas de pessoas que batalharam cada passo do caminho. A trajetória da banda é parte da mensagem de sua música e é isso que faz a cena independente tão rica.

 

=========================================================

 

Alcaphones_3

ROCK START) Como foi o show da ALCAPHONES no Rock Start de 25/6?

ALCAPHONES) Para a Alcaphones, foi um show em que nos sentimos muito à vontade – isso pela boa recepção que tivemos do pessoal da organização e do público. E dividir o palco novamente com a Morgan Le Femme sempre é bom, as gurias além de talentosas são muito divertidas.

RS) O que a banda achou do projeto Rock Start (idéia, estrutura, organização, material de divulgação, etc.)?

ALC) Essa resposta não falo só em nome da Alcaphones, mas sim de todas as bandas independentes que necessitam de um tipo de iniciativa de um projeto como esse, com uma ótima estrutura e que se compromete a “ajudar” as bandas a terem seu espaço. A Alcaphones parabeniza novamente a Rock Start pelo belissímo trabalho, que nos deixa muito felizes por ter participado desse evento.

RS) Quais os próximos projetos da ALCAPHONES (shows, gravações, etc.)?

ALC) Temos muitas ambições para 2009 – algumas já se concretizaram, outras estão se concretizando, e esperamos que alguns dos projetos ainda sejam realizados durante este ano. Como, por exemplo, a regravação do single Lady Rosa, que está no processo de finalização, juntamente com três música inéditas.

RS) Deixem uma mensagem para as bandas independentes gaúchas e para o público:

ALC) As bandas independentes estão todas batalhando para buscar “o seu lugar ao sol”, então não podemos deixar isso terminar, temos que nos unir – tanto as bandas como o público que comparece nos shows e as pessoas que fazem os shows acontecerem, como o projeto Rock Start, que abriu as portas para que inúmeras bandas independentes mostrassem o seu trabalho. Que as bandas não desistam logo na primeira barreira que encontrarem, pois não é fácil para ninguém por muitos motivos conseguir esse lugar ao sol.

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s